ANúNCIO DO SITE

Recém-chegada de uma turnê de sucesso pela Europa, Paula Fernandes comemora 25 anos de carreira em sua melhor fase: solteira e sem se preocupar em casar e formar família

Prestes a completar 33  anos, Paula Fernandes já pode se gabar por um marco impressionante: em 2017, ela comemora 25 anos de carreira. Tanto tempo na indústria a ajudou a tirar de letra os boatos que se espalham na internet sobre seus relacionamentos, a lidar com os números estrondosos do sucesso e a abraçar suas colegas recém-chegadas ao sertanejo. Em conversa exclusiva com a CONTIGO!, dias depois de mais uma turnê pela Europa, Paula dá detalhes sobre sua fase solteira, depois do término do relacionamento de quatro anos com o dentista Henrique do Valle, 37, e revela os planos de uma futura carreira internacional. Confira!

 

Carreira internacional “Eu fico chocada cada vez que vou para Europa e Portugal, especificamente. Sempre fui muito bem recebida. Não imaginava que tinha tantos fãs lá. Na primeira vez, cheguei a perguntar se outros artistas cantariam além de mim no Brazilian Day, em Lisboa, e eles disseram que seria só eu, foi emocionante ver todo mundo cantando junto. Eu acho que isso acontece naturalmente. Minha carreira é muito bem-sucedida aqui, isso é básico. Mas o mercado internacional acontece a pedido do público, todos os convites que recebo são naturais.”

Primeiro grammy “Eu fiquei bem emocionada. Meu nome era o primeiro e, quando me anunciaram, não acreditei. Quando eu penso, parece mentira. É muito gratificante. Quando gravamos o álbum, todos disseram ‘O Grammy é nosso’. E deu certo.”

Feminejo “Já estava passando da hora de ter tantas mulheres no sertanejo. Quando eu comecei a despontar, outras meninas foram se encorajando. Ali, eu percebi que esse cenário ia mudar. Agora acho que está equilibrado. Fico muito feliz de ter dado esse pontapé inicial e de vê-las brilhando.”

Música empoderada “A nossa linguagem, como mulher, é naturalmente diferente. A minha forma de compor sempre foi mais romântica. É muito particular, mas todas, à sua maneira, mostram a força da mulher. É o jeito de mostrar nossa independência, nossa opinião. Eu sou a favor dessa igualdade entre homens e mulheres. Não é meu perfil detonar o homem pra me valorizar. A mulher veio para somar forças. A gente prova que sensibilidade não é fragilidade. Somos suaves e fortes ao mesmo tempo.”

Veterana na indústria “Sempre sofri muito preconceito por ser mulher na indústria. Primeiro porque era mulher e criança, depois adolescente e depois por ter crescido. Hoje, acho que tudo está mais brando. Eu sempre acreditei em mim. Eu já pensei em desistir da carreira, sim, mas voltei com força total depois. Essas dificuldades foram muito importantes. Não basta talento, precisa ter um bom preparo psicológico. Este ano comemoro 25 anos de carreira e achei que a coisa já ia acontecer quando eu tivesse 18 anos. Eu fico feliz que não aconteceu, eu não tinha maturidade pra lidar com tudo que o sucesso traz. Como veio na hora certa, consigo aproveitar tudo muito melhor.”

Boatos e mentiras “Me inventam 1.001 namorados, uns cinco por semana. Eu não gosto de injustiça nem quando inventam algo de mim. Eu sou muito discreta, então, em busca do clique, inventam várias coisas. Eu vou do trabalho pra casa, de casa pro trabalho, gosto de me divertir com os amigos. Sou uma menina comportada. Isso incomoda um pouco. As pessoas devem pensar ‘Vamos falar o que dela agora?’. Ou então elas fazem um alarde enorme por algo simples, algo que qualquer mulher da minha idade faz.”

Sem tempo para os haters “Se eu vejo algum comentário muito ofensivo, eu apago e até bloqueio. As minhas redes são como se fossem a minha casa. Se você não gosta, não entra. Se você entrou e falou bobagem, vai ser bloqueado, sim. Não tenho problema nenhum com isso, estou no meu direito. Mas a porcentagem de pessoas que falam mal é tão pequena perto do carinho que recebo dos fãs que acaba se tornando insignificante.”

Antenada “Eu saio de casa feliz, à vontade. Eu sentia uma pressão por ser uma celebridade, de estar sempre arrumada. Mas agora sinto que estou mais antenada, estou curtindo saber sobre moda, gosto de estar por dentro do que é tendência. Cortei meu cabelo, me sinto mais fashion, mas é algo bem leve, que fui mudando naturalmente. Eu gosto de me arrumar, tenho uma mãe muito vaidosa que pode ter me influenciado. Já a estética de estar magra é mais uma questão de saúde que acaba refletindo no restante.”

Vida de solteira “Quando eu encontrar o parceiro certo, casar e ter filhos deve acontecer, sim. Não é o grande sonho da minha vida. É uma das minhas metas, mas não tenho nada certo ainda. Acho que na hora certa vai acontecer. Não tenho pressa, não, quando queremos muito, não aparece. Mas eu estou aberta, analisando possibilidades. Não estou fechada para balanço, como dizem. Esta minha fase solteira está sendo boa demais, aproveitando para curtir. Gosto de extremos. Já aconteceu de um dia estar no Grammy, em Las Vegas, e no outro, cuidar da minha horta no interior. Eu sou a mesma que esquia e anda a cavalo. Isso me completa. O importante é estar bem acompanhada. Principalmente por pessoas que me veem como Paula Fernandes de Souza e não como uma celebridade. Eu gosto de dançar, de fazer faxina, de desenhar, de malhar, curtir amigos e curtir a família. Eu tenho certeza de que sou minha melhor companhia.”

Reprodução Via Contigo!

Postado por: Click Paula Fernandes
MARCADO EM: News
gostou do conteúdo? DEIXE SEU COMENTÁRIO:
Click Paula Fernandes - somes rights reserved 2016 • hosted by: Flaunt.NU • design by: Print Creative